terça-feira, 29 de novembro de 2016

Pesquisa do Reclame Aqui mostra o comportamento dos consumidores na Black Friday

Passada a edição 2016 da Black Friday, é hora de contabilizar os ganhos e fazer um balanço das vendas efetivadas no período. Nesse ano, o Reclame Aqui, em parceria com o Mooba e a Precifica, monitorou o movimento nas redes sociais e as reclamações feitas pelos consumidores em relação aos descontos praticados por 40 grandes marcas nacionais.

O mapa de classificação de sentimentos nas mídias sociais mostrou 57,1% de menções positivas sobre a Black Friday, contra 42,9% de negativas, de um total de 70.053 menções avaliadas.

Dos produtos/serviços mais reclamados, os 10 principais, pela ordem, foram: smartphones (10,1%), pagamentos e documentos (7,3%), TV (6,5%), Tênis (6,3%), Celular (5,9%), Componentes, Peças e Acessórios (3,7%), Canais de Atendimento (3,4%), Equipe de Atendimento (3,3%), Cartão de Crédito (2,9%) e Notebooks (2,7%).

A plataforma também apontou os 10 problemas mais reclamados pelos consumidores: Propaganda Enganosa (19,8%), Problemas na Finalização da Compra (14%), Divergência de Valores (11,8%), Promoção (5,5%), Produto Indisponível (5,5%), Atraso na Entrega (4%), Maquiagem de Preço (3,4%), Estorno do Valor Pago (2,8%), Forma de Pagamento Indisponível (2,5%), Mau Atendimento no SAC (2,3%) e Produto Não Recebido (2%). Os Estados com o maior número de reclamações registradas foram São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Das marcas monitoradas, as cinco que receberam mais menções positivas por parte dos consumidores foram: Groupon (96,3%), Netfarma (96,1%), Hotel Urbano (94%), Livraria Cultura (93,4%) e Passarela (92,3%).

Os dados divulgados partiram da opinião de consumidores que expressaram sua opinião online durante a Black Friday no Brasil. O público é composto por 38% de Mulheres e 62% de Homens, na faixa etária predominante dos 25 aos 35 anos (43%).