sábado, 9 de janeiro de 2016

TP-Link entra no mercado de smartphones com três dispositivos

A TP-Link é uma fabricante chinesa de equipamentos de redes, fundada em 1996,  e por aqui, a companhia é conhecida como fornecedora de produtos de redes sem fios (Roteadores). Agora, a companhia decidiu entrar num novo segmento, o dos smartphones, na CES 2016 que aconteceu em Las Vegas, nos EUA, a fabricante apresentou a linha Neffos, que chega ao mercado em três tamanhos diferentes, o  Neffos C5L com 4,5', Neffos C5 com 5' e o Neffos C5 Max com tela de 5,5'.

Neffos C5L  - Características 

O Neffos C5L tem uma tela de 4,5 polegadas com resolução 854x480p, processador Snapdragon 210 quad-core a 1.1 GHz, GPU Adreno 304, 1GB de RAM, 8GB de armazenamento expansível por microSD até 32GB, câmara principal de 8Mp e frontal de 2MP, bateria de 2000mAh, Dual SIM suporte para 4G (LTE Cat 4) e Android 5.1 Lollipop. As configurações é bem simples e chega para atender um público, que não exija tanto de um smartphone.

Neffos C5 - Características 

O Neffos C5 tem uma tela de 5 polegadas com resolução HD 720p, Dual SIM suporte para 4G (LTE Cat 4),  processador MediaTek quad-core 64-bits a 1,3GHz, GPU Mali-T720 MP2, 2GB de RAM, 16GB de armazenamento expansível até 32GB por microSD, câmara principal de 8MP, 5MP na frontal, bateria de 2200mAh e Android 5.1 Lollipop. Esse dispositivo é pra quem exige um pouco mais de uma smartphone

Neffos C5 Max  - Características 

O Neffos C5 Max tem uma tela de 5,5 polegadas com resolução Full HD de 1920 x 1080 pixels (403 ppi), Dual SIM suporte para 4G (LTE Cat 4), processador MediaTek octa-core 64-bits a 1,3GHz, GPU Mali-T720, 2GB de RAM, 16GB de armazenamento expansível até 32GB por microSD, câmara principal de 13MP com abertura de f/2.0 e flash Dual-LED, frontal de 5MP, bateria de 3045 mAh e o Android 5.1 Lollipop. As configurações difere apenas na tela, câmera e bateria, as demais continuam iguais a do Neffos C5.

Ainda, não temos uma data de lançamento dos aparelhos aqui no Brasil, mas a chegada deles nas prateleiras devem vim com o fator custo x beneficio, já que as configurações não são extraordinárias e são considerados dispositivos de entrada.